Op1

Pensar a Educação em Revista chega ao 11º número!

A Pensar a Educação em Revista, uma publicação virtual do projeto Pensar a Educação, Pensar o Brasil, está no ar com o tema Educação Histórica (v.3 n.4. out/dez, 2017).

No último número de 2017, o Pensar a Educação em Revista traz uma revisão bibliográfica sobre o tema “Educação Histórica”. Não obstante a relevância do tema e o momento da publicação – quando vemos ser retirada da nova Base Curricular Comum a disciplina de História e, com ela, toda a formação dos processos pelos quais passamos como sujeitos históricos e nossas lutas por uma nação mais justa, que reconheça a identidade plural de seu povo e assegure os direitos de cidadania independente de raça, gênero ou classe social – o texto chama a atenção para a reflexão sobre a educação histórica e sua abrangência como campo de pesquisa. Em As investigações sobre a aprendizagem histórica dos jovens no campo de pesquisa da Educação Histórica presentes em revistas virtuais, Marcelo Fronza convida o leitor a mergulhar nas produções que vêm sendo desenvolvidas por pesquisadores que têm envidado esforços no sentido de compreender “o modo como os sujeitos no contexto escolar mobilizam ideias históricas”, como ele próprio afirma. O autor é doutor em Educação pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e professor do Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Mato Grosso. O artigo é produzido a partir das preocupações do Laboratório de Pesquisa em Educação Histórica (LAPEDUH/UFPR), e ao Grupo de Pesquisa Educação Histórica: Consciência histórica e narrativas visuais (GPEDUH/UFMT/CNPq).

Deixamos o convite a uma boa leitura e convidamos a todos a fazerem bons usos do material disponível para pesquisa nessa edição, especialmente nesse fim de ano, tempo em que geralmente costumamos olhar para o passado, refletir, ponderar escolhas feitas, as lutas empreendidas, os sucessos alcançados, os fracassos do caminho, pensando prospectivamente novas possibilidades e os desafios a enfrentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *